Erro no Revolution Slider: Slider with alias fotos_studiopilates not found.
Maybe you mean: 'posts' or 'ambulatorio' or 'agenda' or 'slider7' or 'PROGRAMAS'

Obesidade infantil: Mudança de hábito para os pequenos, prevenção e tratamentos.

A obesidade deixou de ser um perigo apenas para adultos e agora ameaça também os pequenos.

As crianças estão se tornando obesas cada vez mais rápido. Quatro a seis milhões de menores, com idades entre 6 a 11 anos, apresentam sérios problemas de peso.

Perder peso com dietas e mudança radical no estilo de vida antes era apenas uma preocupação de adulto, infelizmente agora esse assunto também é coisa de criança.

Vivemos em uma sociedade que favorece a obesidade. Antigamente era normal ver crianças circulando em parques, brincando com atividades que movimentavam o corpo, comendo alimentos menos industrializados e praticando mais atividades físicas como subir em árvore, andar de bicicleta e nadar. Atualmente por causa da falta de tempo, violência e costumes adquiridos as crianças passam mais tempo em frente a computadores, televisores e comendo comidas industrializadas. O ambiente desempenha um papel muito importante na criação de uma criança. Além da pré disposição que algumas crianças já possuem em ganhar em peso, os costumes também colaboram para o ganho de peso.

Por isso é preciso prestar muita atenção, você que é pai, pois a obesidade infantil pode acarretar uma série de riscos ao seu filho, ou filha.

O fato de apresentar sobrepeso predispõe a criança à doença cardíaca, a cálculos biliares, ao diabetes do adulto, à hipertensão, ao câncer e à franca obesidade em época posterior da vida. Crianças obesas apresentam mais problemas ortopédicos e mais doenças respiratórias. E esse é apenas um lado da história. Com muita frequência elas sofrem de problemas sociais e psicológicos. O rápido aumento de depressão severa, distúrbios alimentares, uso de drogas e suicídio entre os adolescentes é algo assustador.

O que pode ser feito diante desse problema?

As principais causas de obesidade entre crianças são as mesmas dos adultos – estilo de vida sedentário, o hábito alimentares nocivos, alimentos processados e concentrados. As crianças não conseguem mudar sozinhas. Alimentação e hábitos de vida adequados constituem uma questão familiar; elas precisam do apoio da família. Mesmo quando os demais membros da não apresentam o excesso de peso, todos receberam benefícios com mudanças no estilo de vida.

 Algumas dicas para ter hábitos mais saudáveis:

  • Três refeições ao dia, com muitos grãos integrais, legumes, frutas frescas e verduras. E nada de petiscos, refrigerantes, e até mesmo sucos na hora da refeição;
  • Beber água em abundância durante o dia;
  • Uma ou duas horas de exercícios físicos, de preferencia ao ar livre;
  • Horas regulares e reservadas de estudo e leitura, em substituição às horas gastas na TV ou computador;
  • Repouso suficiente. Muitas crianças vivem cronicamente cansadas. Deveriam dormir mais cedo para despertar naturalmente para o dia de atividades.
  • Atividades interessantes – lições de música, artes e habilidades manuais, encontros com a família, línguas estrangeiras, etc. Essas atividades ajudam a criança a ter uma rotina mais ativa e com aprendizados.

A obesidade infantil é assunto sério e precisa de acompanhamento da família e também médico. É importante também passar por nutricionistas e clínicos para uma avaliação mais detalhada. Precisamos ficar de olho nos nossos pequenos. Diz a Bíblia: “Eduque a criança no caminho em que deve andar e até o fim da vida não se desviará dele.” Provérbios 22:6

 

Fonte: Livro “Vida Dinâmica”, Aillen Ludington e Hans Diehl. Editora Casa Publicadora.

Hadassah

Deixe um comentário pra gente!