Erro no Revolution Slider: Slider with alias fotos_studiopilates not found.
Maybe you mean: 'posts' or 'ambulatorio' or 'agenda' or 'slider7' or 'PROGRAMAS'

Descubra como uma dieta alimentar pode ajudar a diminuir as dores crônicas

Você sofre de dor crônica? Já pensou em mudar a sua dieta? Especialistas confirmam que um dieta em vegetais pode ter um grande efeito no seu bem estar e diminuir drasticamente as dores.

A inflamação dolorosa é uma resposta do seu corpo às toxinas, é uma reação do organismo em caso de uma infecção ou lesão. A Associação Internacional dos Estudos da Dor define a sensação como uma experiência física e emocional desagradável, associada ou relacionada a lesão real ou potencial dos tecidos. Existem dois tipos de dor: aguda e crônica. A aguda, que dura segundos, dias ou semanas, ocorre como um sinal de alerta após cirurgias, traumatismo, queimaduras, inflamação ou infecção. Já a dor crônica ou persistente pode durar meses ou anos. Dores de coluna, fibromialgia, neuropatias, lesões por esforços repetitivos (LER) e câncer também podem gerar esse tipo de dor.

Nos últimos tempos pacientes que seguem uma dieta vegan estrita, ou a dieta mediterrânea, observaram uma reviravolta em seus sintomas de dor de acordo com com a especialista em gestão de dor William Welches. Ele diz que fazer exercícios regulares, controlar o estresse e comer alimentos saudáveis ​​pode reduzir a inflamação e dor crônica. “A pesquisa mostrou que a dieta deve ser parte integrante de um programa de manejo da dor “ diz o Dr. Welches. Uma dieta saudável pode controlar os níveis de insulina e colesterol e reduzir a inflamação, por consequência a dor também.

Há muitas maneiras de tratar e controlar a dor crônica. Porém uma das abordagens mais interessantes, principalmente por ser natural, é adotar uma dieta anti-inflamatória. Isso porque muitos pacientes não se beneficiam de tratamentos com terapia à base de medicamentos, o que muitas vezes leva a efeitos colaterais indesejados. A dieta anti-inflamatória, no entanto, muitas vezes elimina os efeitos colaterais desagradáveis ​​de alguns medicamentos que causam nebulosidade, perda de memória e sonolência. “A dieta anti-inflamatória é a terapia poderosa para o controle da dor com muitos efeitos colaterais benéficos”, diz Dr. Welches. “A dieta anti-inflamatória é considerada uma abordagem integrativa para gestão da dor, juntamente com os exercícios físicos e gestão do estresse”.

Uma boa quantidade de pesquisas também mostraram que uma dieta anti-inflamatória pode aliviar os sintomas da fibromialgia e dor crônica.

E você deve estar se perguntando; “afinal o que é essa dieta anti-inflamatória?” O Dr. Welches defende as três diretrizes básicas da dieta.

Coma alimentos no formato arco-íris: Basicamente você precisa comer alimentos coloridos. Mas não os industrializados e coloridos artificialmente, o importante é comer verduras, frutas e vegetais. Consuma de oito a nove porções de vegetais por dia, sendo que os vegetais crucíferos, como brócolis, couve de bruxelas, repolho e couve-flor são as melhores.
Restringir laticínios e grãos: escolha comer produtos lácteos em quantidades limitadas, ou opte por restringir logo de vez. Ao escolher grãos fique longe de carboidratos simples com açúcar refinado. Opte por grãos inteiros, incluindo trigo, aveia, quinoa, arroz integral e centeio.
Evite carne vermelha: Comer carne vermelha não é uma boa opção para sua saúde. Hoje em dia as carnes estão repletas de hormônios que podem prejudicar a sua saúde.

Além dessas opções na dieta há alguns outros passos adicionais que podem melhorar, ainda mais, os resultados.

  • Perda peso até chegar no seu peso ideal. A perda de peso por si só já é um anti-inflamatório
  • Faça exercícios diários
  • Gerencie seu estresse no cotidiano
  • Tome banho de sol todos os dias
  • Beba muita água

 

Seguindo essas dicas e tendo um bom acompanhamento médico as dores crônicas podem diminuir consideravelmente.

Fonte: ww.health.clevelandclinic.org

 

Hadassah

Deixe um comentário pra gente!