Erro no Revolution Slider: Slider with alias fotos_studiopilates not found.
Maybe you mean: 'posts' or 'ambulatorio' or 'agenda' or 'slider7' or 'PROGRAMAS'

A vida em movimento

Se o exercício físico fosse um comprimido, todo mundo estaria tomando.  O exercício físico ajuda a prevenir e até tratar praticamente todas as doenças existentes, então porque menos de 5% da população está envolvida com algum exercício de forma regular? Porque somente 50% das pessoas que iniciarem um exercício físico hoje ainda estarão praticando daqui a 6 meses?

O sedentarismo aumenta a cada ano, e hoje encontra-se somente atrás do tabagismo e da obesidade como causador e contribuidor na causa das nove doenças crônicas mais comuns como o AVC, o Infarto e o Câncer. O sedentarismo é responsável por aproximadamente 23% de todas as mortes por doenças crônicas e 14% de todas as causas.

Exemplos do efeito do exercício físico na saúde:

– Câncer: Um estudo na univertidade de Bermont avaliou 13.000 pacientes de 1971 a 2009 para avaliar o impacto da atividade física na prevenção do câncer. Observaram uma redução de 55% no câncer de pulmão, 44% no risco de câncer de colon nos pacientes ativos em comparação com os pacientes sedentários. Além disto mesmo os pacientes ativos que desenvolveram algum tipo de câncer apresentaram uma mortalidade 32% menor do que os pacientes sedentários.

– Infarto: Existe uma diminuição de 27% de risco de ataque cardíaco se você pratica exercícios físicos regulares, sendo melhor que qualquer medicação, e para os pacientes que já tiveram infarto reduz o risco de morte em 31%. Para continuar lendo esta matéria acesse:

– Envelhecimento: Associado ao sono e atividade sexual, o exercício físico está relacionado com a produção do hormônio do crescimento, sendo um hormônio responsável pelo rejuvenescimento, até mesmo chamado por alguns de fonte da juventude.

– Asma: Após 3 meses de exercícios regulares, 50% dos asmáticos apresentam menos sintomas e crises agudas, além de diminuir a ansiedade e crises de pânico.

– Fibromialgia: Exercícios ajudam a diminuir as dores e melhoram a qualidade de vida desses pacientes.

– Artrite: o fortalecimento muscular ajuda a prevenir artrose nas articulações.

– Osteoporose: O exercício físico é muito eficaz em preservar a densidade mineral óssea, prevenindo fraturas e melhorando a qualidade de vida dos pacientes.

– Alzheimer: Existe uma diminuição de 32% das doenças neuro-degenerativas em pacientes que praticam exercícios físicos em relação aos idosos sedentários. (University of Washington)

– Depressão: O exercício físico age de maneiro similar aos antidepressivos prescritos segundo estudo realizado na Duke University

– Diabetes: A pratica regular de exercício físico reduz drasticamente o risco de se tornar diabético e para os que já são, age como uma droga adicional, ajudando a equilibrar e reduzir a glicemia, diminuindo doses e quantidades de outros medicamentos.

– Queda: Todo ano 30% das pessoas acima de 65 anos caem, apresentando sérias consequências. Até 10% dessas pessoas apresentam traumatismo e fraturas graves e até morte. O exercício físico regular diminui muito o risco de queda nesta população.

– Hipertensão arterial: A pratica de exercícios é fundamental para produção do óxido nítrico, o principal e mais potente vasodilatador vascular do nosso corpo, sendo responsável pela saúde dos vasos, aumentando a elasticidade.

– Imunidade: Após estudarem 1000 pacientes os pesquisadores observaram uma redução de 43% de resfriados e gripes em relação aos pacientes que praticavam e não praticavam exercícios físicos regulares. Nenhuma outra droga foi capaz de uma alteração desta magnitude.

– Insônia: Após iniciar um programa de exercícios físicos regulares 55% dos pacientes apresentaram melhora do tempo de início do sono.

– Menopausa: As mulheres ativas fisicamente apresentam muito menos sintomas em relação as sedentárias.

– Obesidade: Foi observado nos estudos que praticantes de atividade física após perderem peso em alguma dieta apresentam uma maior chance de manterem o peso perdido.

– Estresse: Praticantes de exercícios físicos apresentam menores consequências de saúde quando passam por algum estresse.

– AVC: Uma caminhada de 30minutos 6 dias na semana diminuem em 30% o risco de AVC segundo pesquisadores de Harvard Medical School.

Pesquisadores concluíram que se todos os americanos praticassem exercícios físicos regulares 250.000 pessoas deixariam de morrer anualmente nos Estados Unidos.

Como resolver a questão?

A primeira coisa a se fazer é limitar os períodos parados. Torne-se mais ativo. Use a escada, vá a pé, e etc. Evite o sedentarismo. Algum exercício é melhor do que nenhum. Comece com pouco e aumente progressivamente. Comece duas vezes na semana, e após se acostumar aumente para três e progressivamente.

Em segundo lugar coloque o exercício físico como prioridade na rotina do dia a dia assim como comer e dormir. Monte um plano de ação. Onde irei fazer o exercício? Qual exercício? Que Horas? Como encaixarei na minha agenda? A força de vontade e a mudança de hábito deve ser estimulado diariamente.

Escolha uma atividade prazerosa. Se você não gostar da atividade ou fizer forçada a chance de você parar será muito maior.

Foque em um objetivo a curto, médio e a longo prazo para se estimular. Por exemplo, se quiser correr, coloque metas pequenas como correr 2 minutos para os primeiros meses e a longo prazo talvez uma corrida de 5 Km ou 10Km daqui alguns anos.

A recomendação da comunidade médica é de fazer 150 minutos semanais ou uma média de 10.000 passos por dia. Tente inserir exercícios de fortalecimento muscular na rotina.

Se você possui fibromialgia, osteoporose, artrite, problemas no joelho, prefira exercícios na agua.

Sempre cuide da postura e faça alongamentos.

Hipócrates, o pai da medicina já disse há 2 mil anos atrás e vale a pena reforçar, que o melhor remédio para o homem é o exercício.

assinatura blog cevisa elson_1

Hadassah

Deixe um comentário pra gente!