É tempo de relaxar!

Através da harmonia com a natureza o Centro de Vida Saudável promove um estilo de vida que trata e previne diversas doenças.

Posts Recentes

facebook instagram youtube

janeiro 2021

Dia 26 de janeiro é comemorado o  Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase e Dia Mundial Contra a Hanseníase. Mas, o que é a Hanseníase?   Neste artigo você vai conferir sobre o que é essa doença, as causas e os principais tratamentos. Continue a leitura!   O que é Hanseníase A Hanseníase, conhecida antigamente como Lepra, é uma doença crônica, transmissível, de notificação compulsória e investigação obrigatória em todo o território nacional.    Possui um agente etiológico o Micobacterium leprae, bacilo que tem a capacidade de infectar grande número de indivíduos, e atinge principalmente a pele e os nervos periféricos, capacidade de infectar grande número de indivíduos, e atinge principalmente a pele e os nervos periféricos.   Com a capacidade de ocasionar lesões neurais, conferindo à doença um alto poder incapacitante, principal responsável pelo estigma e discriminação às pessoas acometidas pela doença.   A infecção por hanseníase pode acometer pessoas de ambos os sexos e de qualquer idade. Entretanto, é necessário um longo período de exposição à bactéria, sendo que apenas uma pequena parcela da população infectada realmente adoece.   A hanseníase é uma das doenças mais antigas da humanidade. As referências mais remotas datam de 600 a.C. e procedem da Ásia, que, juntamente com a África, são consideradas o berço da doença.    Entretanto, a terminologia hanseníase é iniciativa brasileira para minimizar o preconceito secular atribuído à doença, adotada pelo Ministério da Saúde em 1976. Com isso, o nome Lepra e seus adjetivos passam a ser proibidos no país.    O Brasil ocupa a segunda posição do mundo, entre os países que registram casos novos. Em razão elevada carga, a doença permanece como um importante problema de saúde pública no país.   Os principais sinais e sintomas Os sinais e sintomas mais frequentes da hanseníase são: Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas, em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração da sensibilidade ao calor e ao frio; ao tato e à dor, principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, no tronco, nas nádegas e nas pernas; Áreas do corpo com diminuição dos pelos e do suor; Dor e sensação de choque, formigamento, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas; Inchaço em mãos e pés; Diminuição da sensibilidade e/ou da força muscular da face, mãos e pés; Lesões em pernas e pés; Caroços no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos; Febre, inchaço e dor nas articulações; Entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz; Ressecamento nos olhos.   Como

Desintoxicação pós festas de final de ano, é possível? O fim de ano é uma época especial e para a maioria das pessoas é um momento de rever amigos e familiares em encontros regados a muita comida e bebidas. Contudo, para quem já tem problemas de saúde ou mesmo não deseja ser surpreendido com uma intoxicação alimentar nesse período entre Natal e Ano Novo, e prefere ter uma alimentação mais saudável, é importante estar atento aos alimentos consumidos.    A alimentação, principalmente nesse período, tem uma relação social das pessoas. As refeições são realizadas em companhia com familiares e amigos, o que é extremamente importante e recomendado pelo Guia Alimentar para População Brasileira. Dessa forma, as refeições realizadas envolvem o prazer propiciado pela alimentação e com o estado de bem-estar, tem uma relação com a saúde das pessoas.   Orientações quanto ao preparo dos alimentos As orientações em relação ao preparo dos alimentos envolvem a importância do compartilhamento de tarefas; a utilização de alimentos in natura ou minimamente processados, em grande variedade que devem ser a base para uma alimentação balanceada, saborosa e cultural.    Alguns exemplos de alimentos mais saudáveis Como exemplos de alimentos in natura, temos:  legumes, verduras, frutas, batata, mandioca e outras raízes; arroz branco, integral ou parabolizado, milho em grão ou na espiga, grãos de trigo e de outros cereais; feijão de todas as cores, lentilhas, grão de bico e outras leguminosas, cogumelos frescos ou secos; frutas secas, sucos de frutas ou sucos de frutas pasteurizados sem açúcar ou outras substâncias; castanhas, nozes, amendoim; carnes de gado, porco, aves, pescados frescos, resfriados ou congelados, ovos.   Para evitar alimentos calóricos nas festas, é importante seguir algumas orientações em relação às compras e ao preparo dos alimentos, como o planejamento do cardápio da ceia, listando todos os alimentos, bebidas e ingredientes que são necessários, evitando compras desnecessárias e por impulso.   É preciso utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar os alimentos. O consumo excessivo desses produtos alimentícios pode ser prejudicial à saúde. Para reduzir a quantidade de óleo e sal adicionada aos alimentos, no preparo, podem ser utilizados temperos naturais como cebola, alho, louro, salsinha, cebolinha, pimenta, coentro e outros temperos.   Evite uso de alimentos processados Com as altas temperaturas, é importante manter-se bem hidratado, com um consumo adequado de líquidos (falamos sobre esse assunto nesses posts: aqui e aqui, já foi lá conferir?).   Evite o uso de alimentos ultraprocessados, como biscoitos, sorvetes, balas e