É tempo de relaxar!

Através da harmonia com a natureza o Centro de Vida Saudável promove um estilo de vida que trata e previne diversas doenças.

Posts Recentes

facebook instagram youtube

julho 2021

6 cuidados com a pele   As características da pele, suas funcionalidades e importância para o nosso organismo são realmente magníficas, não é mesmo? Ela é o maior órgão do nosso corpo, nos protege contra traumatismos, participa da síntese da vitamina D, atua na manutenção do equilíbrio hídrico e eletrolítico e ainda ajuda na regulação da temperatura corporal, por isso, cuidados com a pele são essenciais.   Eventualmente, ela pode até mesmo indicar algum problema de saúde, apesar da maior parte dos transtornos ser apenas localizada na pele. Mas, afinal, como é composta a nossa pele? E como podemos cuidar dela de forma efetiva? Acompanhe neste artigo:   Como é composta as camadas da pele   A gente ouve falar bastante sobre derme e epiderme, principalmente nas publicidades de cosméticos. Na verdade, a epiderme, a derme e a camada subcutânea de gordura são as três principais camadas da pele.   A epiderme é a mais superficial. Ela é fina e resistente, e tem a função de impedir a entrada da maior parte de agentes externos, como vírus e bactérias. É também na epiderme que  se produz a famosa melanina, que dá cor à pele e ajuda nos proteger contra a radiação ultravioleta.   Já a derme é a camada mais espessa, atua na flexibilidade e resistência e ainda envolve uma série de funções importantes, como terminações nervosas, vasos sanguíneos. e glândulas sudoríparas e oleosas (sebáceas),   Por fim, temos a camada de gordura, que ajuda a isolar o corpo do calor e do frio e ainda possui cobertura que serve para armazenar energia.   Principais cuidados   Sendo um órgão em contato direto com o meio ambiente, a nossa pele exige cuidados diários específicos. São estes:   Higiene   Bom, não é à toa que tomamos banho frequentemente. A higiene ajuda a remover impurezas, agentes infecciosos e poeira. Especificamente para a pele do rosto, é importante higienizar duas vezes por dia. Isso porque as sujeiras acumuladas ajudam a formar cravos e espinhas e também podem provocar o envelhecimento precoce. Use um sabonete adequado para o seu tipo de pele e também um tônico, que ajuda a fazer uma limpeza mais profunda da pele do rosto.   Hidratação   A hidratação não apenas vai contribuir para uma pele mais macia e bonita. Ela também é fundamental para evitar danos, como ressecamento, irritações e infecções. Também vale lembrar de utilizar sempre um produto adequado para o seu tipo de pele, incluindo quem tem pele oleosa. Outra dica essencial para a hidratação e para a saúde como um todo, é claro,

Para quem adora um docinho, é difícil resistir, não é mesmo? Inclusive, a ciência explica que existe um processo químico em nosso organismo ao processar os açúcares que justifica a satisfação de comer um doce. Porém, é necessário ficar atento, pois o excesso de açúcar traz uma série de riscos para a nossa saúde.   O açúcar está presente em diversos alimentos, como frutas, cereais, massas, bebidas e nos produtos industrializados em geral. Atualmente, a Organização Mundial da Saúde recomenda o consumo de 25 gramas de açúcar por dia, o que equivale a 5% das calorias diárias, e uma quantidade máxima de 50 gramas.   Porém, o brasileiro consome em média 80 gramas de açúcar, 50% a mais que o recomendado, o que corresponde a 18 colheres de chá por dia. Desse consumo, 64% vem do açúcar que adicionamos nos alimentos, como ao adoçar o chá ou o suco. Já os outros 36% vem dos alimentos industrializados. Vamos agora entender os problemas desse excesso:   A chegada do açúcar no organismo   O problema começa com o tipo de açúcar presente nos alimentos industrializados, na mesa para adoçar e nas receitas de bolos, pudins, entre outros. É o açúcar branco, refinado, assim como a farinha ou arroz branco. Todos esses alimentos são considerados carboidratos simples, sem os demais componentes que compõem os alimentos integrais, como fibras e minerais.   Dessa forma, esses alimentos ricos em carboidratos simples são metabolizados de forma muito mais rápida do que os que possuem carboidratos complexos, como é o caso das frutas, arroz ou pão integrais, e cereais integrais de maneira geral. De maneira simplificada, a gente pode dizer que o alimento integral “dá mais trabalho” para o seu corpo até ele conseguir transformá-lo em glicose, enquanto que, com o refinado, esse processo é muito mais rápido.   Conforme aumenta a taxa de glicose no sangue após ingerir um doce, quem entra em ação com bastante trabalho a fazer é o pâncreas, que produz a insulina responsável por metabolizar a glicose. A alta quantidade de insulina faz com que o nível de glicose baixa, e você volta a sentir apetite. Por isso que ocorre aquela famosa fome pouco tempo depois da macarronada de domingo.   Riscos do excesso de açúcar   Com o consumo de carboidrato em excesso, o nosso corpo armazena uma parte desses carboidratos nas células em forma de um composto chamado glicogênio, e converte o restante em gordura. Por isso, o excesso de açúcar está diretamente ligado