É tempo de relaxar!

Através da harmonia com a natureza o Centro de Vida Saudável promove um estilo de vida que trata e previne diversas doenças.

Posts Recentes

facebook instagram youtube

junho 2022

Excesso de atividades diárias, de trabalho, preocupações em geral com questões financeiras, estudos, cuidados com família e ainda com a pandemia. Não faltam motivos para vivermos o famoso estresse, um sintoma que, se não for bem cuidado, pode levar a transtornos mais graves.   Antes de mais nada, é importante saber que o estresse não é uma doença, mas sim, uma reação natural do organismo diante situações em que nosso cérebro entende como ameaçadoras e nos coloca em estado de alerta. É o comando do nosso cérebro que antigamente era necessário para nos proteger de animais predadores, por exemplo, enquanto, hoje, pode ser acionado diante situações como excesso de cobranças no trabalho.     Nesse estado de alerta, nosso corpo reage ativando a produção de determinados hormônios, como a adrenalina e o cortisol. Com isso, podemos apresentar reações como aceleração da respiração e dos batimentos cardíacos, irritabilidade, dificuldade para dormir, dentre outros sintomas.    Em situações isoladas, a tendência é que esses sintomas sejam cessados com o passar do episódio estressor, ou seja, pode ser em questão de minutos, horas ou alguns dias, não sendo, assim, um fator de preocupação extra.   O problema ocorre quando o estresse passa a ser frequente e, aí sim, ele pode desencadear outros problemas no organismo. Quando o cortisol é liberado em excesso, ele pode provocar danos devido à sua ação inflamatória no organismo. Por esse e outros motivos, o estresse pode provocar outras doenças, como síndrome do pânico, transtornos de ansiedade, depressão ou síndrome de Burnout, que é o transtorno causado pela exaustão de trabalho. Outro exemplo é o transtorno de estresse agudo, que pode ocorrer em quem vivenciou experiências extremamente traumáticas, como uma lesão grave, violência ou ameaça de morte.   Sinais de estresse    Nos episódios isolados de estresse, os sintomas mais comuns podem ser respiração ofegante, aumento passageiro da pressão sanguínea, suor, boca seca, dor muscular, diarreia passageira, batimentos cardíacos acelerados, agitação, dentre outros sintomas físicos. Após a resolução ou o afastamento do agente estressor, a tendência é que esses sintomas passem em pouco tempo.   Por outro lado, quando o estresse é contínuo, o problema pode ser manifestado em sintomas como dores constantes de cabeça, insônia, dificuldade de concentração, temperamentos explosivos, falta de energia, problemas no estômago, aumento ou diminuição do apetite, tonturas e sentimentos de raiva, tristeza.   E não para por aí, já que o estresse é ainda um importante gatilho para a manifestação de outros problemas pré-existentes e assim causar transtornos, como problemas