É tempo de relaxar!

Através da harmonia com a natureza o Centro de Vida Saudável promove um estilo de vida que trata e previne diversas doenças.

Posts Recentes

facebook instagram youtube

Author: Jhonata Cardoso

Afinal, o que é poluição sonora? Poluição sonora é a terceira maior poluição,  depois da água e do ar, é um conjunto de ruídos que ocorrem simultaneamente no ambiente e são avaliados mediante a frequência e a intensidade sonora. E como podemos entender e diferenciar quando um som estiver sendo prejudicial para a nossa audição? É o que vamos ver nesse artigo. Além disso, também vamos falar sobre: O que é ruído? Como os ruídos são percebidos? Quais os impactos clínicos causados por sons muito altos? Quais são os níveis de ruídos aceitáveis para a nossa audição? O que é um ruído? O ruído é então definido como qualquer estímulo sonoro desagradável ou irritante para quem o está presenciando. Entretanto, para uma definição mais elaborada, poderíamos dizer que, o ruído seria o som que atrapalha a comunicação principal, podendo ser contínuo, intermitente ou de impacto, seja pelo volume exacerbado, seja pela qualidade do som emitido. Para a finalidade do diagnóstico e avaliação da progressão de perda auditiva instaurada, como eles são percebidos? Continue com a leitura, pois, vamos compreender melhor a seguir: Como os ruídos são percebidos? Os ruídos são percebidos em diferentes momentos do dia, como em uma sala de aula, situações de tráfego de veículos automotores, ambientes com muita música (como danceterias ou shows), eventos, aglomeração de pessoas, etc. E quais são os impactos clínicos desse problema? Além dos sintomas auditivos decorrentes da exposição excessiva ao ruído  ele traz  vários impactos não auditivos como: Conforme o aumento no nível de ruído, os indivíduos podem apresentar dificuldades para conciliar o sono; Problemas com hipertensão, insônia, estresse, falta de atenção, alterações gástricas, impotência sexual entre outros; Problemas para entender a fala escutar e manter diálogos com outras pessoas; Zumbidos; Incômodos progressivos; Entre outras características, que são sintomas da perda auditiva causada pela exposição ao ruído a longo prazo. Além disso, indivíduo também pode apresentar surdez, o que o levará a necessidade de utilizar aparelhos auditivos ou de reabilitação auditiva para recuperar, ou amenizar o dano causado pela exposição a  nível tóxico e constante da poluição sonora. Quais os impactos clínicos causados por sons muito altos? A poluição sonora promove o aumento de hormônios no sangue, como a adrenalina, que causa constrição dos vasos sanguíneos e, consequentemente, aumento da pressão arterial a curto prazo. Nesse caso, os indivíduos com diagnóstico de hipertensão serão mais afetados. Além disso, esse estímulo causa distúrbios de sono, principalmente quando associada a luzes intermitentes ou barulhos altos,

A audição é um dos cinco sentidos humanos, é capaz de ouvir e processar o som, e o órgão responsável por isso é a orelha. Este é o primeiro sentido a se desenvolver na gestação, por volta da décima sexta semana, quando já é possível o feto desenvolver estímulos provenientes do corpo materno e também do ambiente externo. Neste artigo vamos falar sobre: Anatomia da orelha A audição e a linguagem Volume e perda auditiva 5 Dicas para cuidar da audição Otorrinolaringologista no Centro Médico A anatomia da orelha O processo da audição ocorre em duas etapas: o mecânico, que acontece na orelha externa e média, e o mecânico/elétrico, que decorre na orelha interna. Orelha externa – constituída pelo pavilhão auricular e o canal auditivo. Orelha média – membrana timpânica e cadeia de ossículos. Orelha interna – cóclea, sistema vestibular e nervo auditivo. Ficou confuso? Acompanhe comigo a imagem abaixo:     A audição e a linguagem O sentido da audição é fundamental no nosso cotidiano e por muitas vezes é negligenciado. A audição nos permite desenvolver a linguagem oral, que é o que nos diferencia dos animais. Através dela percebemos o mundo ao nosso redor,  é um dos sentidos mais importantes para a nossa comunicação e relacionamento. O som é capaz de proporcionar e modificar as emoções, e elas podem ter um papel fundamental nos relacionamentos, na saúde e na qualidade de vida de cada um de nós. Muitas pessoas esquecem que os ouvidos são os responsáveis pela nossa qualidade de vida. Devemos estar atentos a saúde de nossos ouvidos o tempo todo, não somente na terceira idade, para termos uma boa audição. Volume e perda auditiva A Sociedade Brasileira de Otologia (SBO) realizou um estudo em São Paulo com 68 jovens. Nesse estudo foi concluído que apenas 14 deles escutavam música com volume mais baixo do que 85 decibéis (dB), valor que é considerado seguro para os ouvidos. Os valores médios ficaram entre 92 dB e 109 dB. Além disso, os alunos que participaram do levantamento passavam até 4 horas diárias com os fones de ouvido, tempo avaliado como excessivo, o que pode provocar consequências graves, chegando até a perda auditiva precoce. É preciso proteger a saúde de nossos ouvidos, por isso, fique atento a essas dicas: 5 dicas para cuidar da audição Não escute música nem televisão em volumes muito altos; Busque o silêncio pelo máximo de tempo possível, procurando descansar os seus ouvidos com períodos sem o uso de fones, por exemplo; Limite o

Infelizmente não existe uma fórmula que ajude a prevenir uma dor de garganta, mas existem alguns cuidados que devemos ter com o nosso corpo, que ajudam a reduzir os riscos de que a mesma aconteça. Neste artigo você irá aprender um pouco sobre alguns tratamentos que são preventivos, e outros que são remediativos. Mas, ambas as dicas aqui citadas são somente uma maneira mais simples de você cuidar da sua garganta. Para sintomas mais graves, recomendamos que você procure um profissional, ok? Enfim, vamos as dicas? Cuidados preventivos simples Existem muita maneiras de você cuidar da sua saúde. Entre elas, existem alguns hábitos simples, do dia a dia, mas que são extremamente importantes. Aliás, essas dicas não são recomendadas somente para prevenir dores de garganta, mas também para prevenção de doenças em todo o organismo. Alguns cuidados com a higiene pessoal, por exemplo, são essenciais para uma boa saúde. Entre esses cuidados com a higiene pessoa estão: Lavar as mãos com frequência; Manter distância de cigarro, poluição e ar-condicionado; Não forçar a voz; Não respirar pela boca; Cuidar com a troca de temperatura e ambiente; Beber bastante água ou líquidos. Alerta com a alimentação Existem alguns alimentos que se deve evitar, e que também ajudam a reduzir os riscos. São eles: Açúcar – Diminui os glóbulos brancos que ajudam a combater a infecção; Álcool – É desidratante e pode diminuir a função imunológica; Cafeína – É desidratante e pode aumentar a dor na garganta; Laticínios convencionais – Eles podem fazer com que o seu organismo produza muco, fazendo com que a dor de garganta prossiga. Orientação final Caso os sintomas persistam, é importante procurar orientação médica para iniciar um tratamento, e para cada causa existe um tratamento adequado. Alguns tratamentos naturais também podem ser utilizados para a dor de garganta, como gargarejo, gengibre e limão, mas eles não tratam a raiz do problema. O mais indicado é que você procure seu médico para que ele faça o acompanhamento e receite o tratamento mais preciso para o seu caso, não se automedique. Fonoaudiologista no Ambulatório CEVISA É com muita alegria que informamos que o Ambulatório do CEVISA conta com um Fonaudiologista. Mas, como é a profissão de fonoaudiólogo? O fonoaudiólogo é o profissional da área da saúde que trabalha com os diferentes aspectos da comunicação humana: linguagem oral e escrita, fala, voz, audição e funções responsáveis pela deglutição, respiração e mastigação. Desenvolve atividades voltadas à promoção da saúde, prevenção, orientação, avaliação, diagnóstico

Open chat
Em que podemos ajudar?