É tempo de relaxar!

Através da harmonia com a natureza o Centro de Vida Saudável promove um estilo de vida que trata e previne diversas doenças.

Posts Recentes

facebook instagram youtube

Lifestyle

As pessoas que realizam atividades físicas regulares correm um risco muito menor de desenvolver doenças cardíacas. Um estudo realizado pela Escola de Saúde Pública de Harvard descobriu que correr por mais de uma hora por semana reduz o risco de ataque cardíaco em 42%. Caminhas por 30 minutos ou mais ao dia reduz o risco de doenças cardíacas em 18%. Os pesquisadores também observaram a relação entre o passo da caminhada e doenças do coração: quanto mais intenso os exercícios, menor será o risco. Além disso, o treinamento com pesos também tem efeito preventivo: 30 minutos ou mais de treinamento com pesos por semana significa uma redução de 23% do risco de doenças cardíacas. Para as mulheres que caminhavam mais de uma hora por semana, houve uma redução de 50% no risco de se desenvolver doenças cardíacas, se comparado àquelas que caminhavam com menos frequência. Porém, o estudo descobriu que a intensidade dos exercícios para mulheres teve menos impacto no índice de doenças cardíacas do que a duração dos exercícios. Por isso, uma boa caminhada diária poderá te manter longe dos riscos cardíacos, melhorar sua autoestima e bem estar. Fonte: Fatos Incríveis sobre Saúde, 8 segredos da Bíblia para você viver mais e melhor.

Pode ser muito frustrante agendar uma consulta e não conseguir ser atendido com o carinho que você encontra aqui no CEVISA. Esse guia vai te ajudar a aproveitar o máximo o médico. As consultas no Brasil duram em média: 7 a 8 minutos. Leve em consideração o tempo de espera, agendamento e deslocamento. As consultas idealmente deveriam ter pelo menos 10 minutos. Essa é a recomendação de uma meta análise realizada por pesquisadores O europeus que avaliaram o tempo de atendimento em 64 países. Na China, as consultas chegam a ter 5 minutos, e em Blangadesh 48 segundos. O pouco tempo, e muito tempo significam diretamente um atendimento conclusivo ou não. Uma boa triagem, processos informatizados otimizam o tempo, levando a consultas mais conclusivas e assertivas. 2. Procure o especialista correto: Fazer a consulta com o especialista correto garante diagnósticos e prescrições muito mais eficazes. Procure o clínico geral em situações mais difusas. 3. Organize sua ficha de saúde. Aplicativos de celular podem te ajudar! Anote suas alergias, remédios que faz uso constante, histórico familiar. Assim você pode passar essas informações para o médico. 4. Anote o sintoma quando passar por ele. Algumas vezes os sintomas aparecem e desaparecem. Por exemplo uma dor de cabeça intensa: pode ser concentrada na testa, e pulsante, ou difusa. Fica mais fácil descrever na consulta. 5.Não saia com dúvidas. Pergunte a respeito do seu diagnóstico e prescrição.

Tem gente que pensa que mau humor é aleatório – e que não dá para escapar. Na verdade, o humor é controlável. Nosso humor depende de fatores externos, e internos – seus hormônios por exemplo podem te deixar mais agressivo ou depressivo. Quem entende de ESTILO DE VIDA, sabe que nunca dá para isolar uma coisa da outra, o que acontece fora do corpo e o que acontece dentro do corpo tem o mesmo peso. Algumas dicas para melhorar o humor por FORA: Aprenda a dizer não, do jeito certo. As vezes você precisa dizer: -Gostaria de fazer isso por você, mas não posso me comprometer com esse compromisso. Você pode até expor os motivos de não poder fazer, ou simplesmente negar. Respeitar seus limites, entender que você tem valor mesmo que não possa atender a todas as demandas de todos é saudável para sua auto-estima. Assimile seus sentimentos, e encontre espaço para absorver as situações conectado com o que você sente. Parece fácil – mas é difícil. As vezes a correria é tanta, que a gente acaba deixando sentir para depois. E então em vez de você entender que na hora que alguém te criticou você ficou agressivo ou depressivo, você guarda o sentimento, e vai se sentir agressivo e depressivo ao chegar em casa. O pior é que quando não sentimos emoções “ruins” também não conseguimos sentir as emoções boas, e ficamos com uma sensação de mau humor e apatia constante. Nada mais tem graça… mas é porque você está precisando entender suas emoções “ruins” primeiro. Algumas dicas para mudar por DENTRO Dormir mau não permite que seu cérebro descanse, ele nunca apaga, mas precisa do sono para se regenerar e organizar tudo que fez no dia anterior e se preparar para o próximo. Organize sua agenda para permitir um sono reparador. Dormir bem é fundamental para acordar com disposição e bom-humor. Não coma o tempo inteiro! 3 refeições por dia (desjejum, almoço e jantar) são suficientes e sincronizadas com seu metabolismo para garantir energia para o dia todo, e tempo de descanso e recuperação para seu estômago. Comer o tempo todo, principalmente alimentos processados, cheios de açúcar vai roubar sua disposição, e deixar o sangue e oxigênio necessário para seu cérebro funcionar bem, em função da digestão. Faça exercícios! Não deixe de fazer exercícios, liberar serotonina! Atividade física melhora a oxigenação cerebral, a circulação seu corpo, seu sono e apetite!      

BOLO INTEGRAL DE FRUTAS •             4 xíc. de farinha de trigo integral •             2 xíc. açúcar mascavo •             1/2 xíc de óleo •             2 col. de sopa de fermento químico •             2 xíc. de leite de soja ou castanha •             1 pitada de canela •             1 pitada de sal •             3 bananas nanicas picadas •             3 maçãs picadas https://youtu.be/NDYjPOHZjlQ Modo de preparo: Em uma tigela, coloque os ingredientes secos, menos o fermento. Em seguida, acrescente o leite e mexa até formar uma massa homogênea. Acrescente a banana e a maçã e misture. Em seguida, adicione o fermento e mexa devagar. Coloque em uma forma untada com óleo e leve para assar em forno pré aquecido por cerca de 40 minutos. Bom apetite!

1 xícara de chá de farinha de grão de bico ·         4 colheres de sopa de azeite de oliva ·         1 colher de chá de sal do himalaia ·         ½  colher de café de bicarbonato de sódio ·         ½ colher de café de goma xantana (opcional se quiser uma massa mais firme) ·         Água fria até dar o ponto Amassar o grão de bico cozido  MODO DE PREPARO: Misturar toda a parte seca, em seguida unir o azeite e incorporá-lo bem com a ajuda das palmas das mãos, adicionar água q.b. para obter uma massa bem compacta. Deixar a massa repousar por 15 minutos em geladeira. Abri-la com as mãos na forma com fundo removível. Rechear a massa crua (recheio deve estar frio) e assar por 40 min em forno pré-aquecido a 180 graus. Não asse a massa primeiro e depois recheio pois irá quebrar e recheio soltará da massa.  

  No Brasil, o segundo domingo do mês de Maio é comemorado o dia das mãe. Aliás, esse é um evento comemorado em várias partes do mundo. Nesse dia, é comum as pessoas oferecerem presentes a suas mamães, além de enviar mensagens de amor e carinho. A origem do dia das mães Essa celebração teve origem na Grécia e Roma Antiga, nas festas de primavera. Ali, aconteciam cultos de adoração às divindades, que representavam as mães, como como as deusas Reia, mãe dos deuses, ou Cibele, a deusa mãe romana. No século XVII a Inglaterra surge como motivadora dos eventos e comemorações para as mães. Celebrada no país no quarto domingo da Quaresma, esse dia foi denominado de “MotheringDay”. A partir disso, os operários passaram a ter folga no dia com o intuito de visitar suas mães. Oficialização da data Já nos Estados Unidos, essa data foi marcada com um fato triste, envolvendo a morte da mãe de Anna Maria Jarvis, a senhora Ann Maria Reeves Jarvis. Logo em seguida a morte, em 1858 ela fundou os “Mothers Days Works Clubs”, realizando campanhas em prol das mães trabalhadoras e espalhando mensagens da importância dessa figura na vida das pessoas. A data foi oficializada nos Estados Unidos em 1914, pelo presidente Woodrow Wilson (1856-1924). O tempo foi passando e essa celebração foi ganhando destaque nas comemorações, e é festejada em quase todas as partes do mundo, em diferentes época. Separamos uma homenagem as queridas mamães pelo seu dia. Confira abaixo no texto em forma de poesia de J. Bernardo. Homenagem as mães Mãe, amor sincero sem exagero. Maior que o teu amor, só o amor de Deus. És uma árvore fecunda, que germina um novo ser. Teus filhos, mais que frutos, são parte de você. És capaz de doar a própria vida para salvá-los. E muito não te valorizam. Quando crescem, de te esquecem. São poucos, os que reconhecem. Mas, Deus nunca lhe esquecerá. E abençoará tudo que fizerdes aos seus. Peço ao Pai Criador que abençoe você. Um filho precisa ver o risco que é ser mãe. Tudo é cirurgia, mas ela aceita com alegria. O filho que vai nascer. Obrigado é muito pouco, presente não é tudo. Mas, o reconhecimento, isso! Sim, é pra valer. Meus sinceros agradecimentos por este momento. Maio, mês referente às mães, embora é bom lembrar. Dia das mães, que alegria é todo dia. J.Bernardo O CEVISA deseja a você mamãe, um dia repleto de alegrias e muito amor. Desejamos também que, essas demonstrações de carinho e respeito possam se repetir todos os dias. FELIZ DIA

Todo mundo tem a necessidade de tocar e ser tocado. Estudos mostram que os abraços têm o poder de reduzir os batimentos cardíacos e a pressão sanguínea, além de diminuir o risco de doenças cardíacas. Isso ocorre, pois a pele possui uma rede de centros de pressão que ficam em contato com o cérebro por meio de nervos conectados a vários órgãos, inclusive o coração.  Neste artigo você vai aprender sobre: O abraço e as reações do nosso organismo Emoções e o toque O abraço e as reações do nosso organismo Você acha que esse toque teria o poder de afetar a região cerebral ativada frente à ameaça, produzindo conforto e fazendo a atividade cerebral cair? A resposta, testada cientificamente por neurocientistas e psicólogos da Universidade de Wisconsin e Virgínia, é sim.   O estudo demonstrou que o contato físico com uma pessoa de confiança atua positivamente sobre os neurônios em situação de ame­aça, levando o cérebro e o corpo a relaxar. Isso ocorre especialmente quando o toque vem de uma pessoa querida, já que o efeito não foi o mesmo quando a pes­soa que segurava a mão era um estranho.   Os abraços ainda diminuem os níveis de cortisol, conhecido como o hormônio do estresse. Altos níveis deste hormônio podem prejudicar a saúde, por isso esta queda na produção dele é importante. Emoções e o toque Que o toque tem o poder de despertar reações físicas e emocionais, sabe-se há muito tempo. Pelo menos ele vem sendo usado há milênios para tentar promover a cura, às vezes sob o nome de imposição de mãos. Antigos relatos de curas pelo toque são encontrados nas culturas egípcia, grega, japonesa, chinesa e indiana. No início do século 14, a realeza europeia até mesmo adotou a imposição de mãos como um "direito divino" inerente aos poderes do rei. Era o "toque real". Se é verdade que depois o toque caiu em certo descrédito no Ocidente, devido ao abuso e à separação entre mente e corpo no pensamento filosófico, é também um fato que ele tem sido revalorizado, Várias pessoas têm tentado atribuir credibilidade científica ao poder curador do toque. Obtendo a cura Porém, se o Toque Terapêutico atual não tem conseguido credibilidade como veículo de cura real, há um tipo de toque que é totalmente confiável. É o toque de Deus em nossa vida. Os evangelhos relatam que Jesus tocou inúmeras pessoas, e elas foram curadas. Enquanto os médicos do 1° século evitavam tocar os doentes, Jesus

Se você consome castanhas, provavelmente está fazendo uma escolha saudável. Sim, elas são muito saudáveis e importantes para uma dieta equilibrada e natural. Se você eliminou alimentos gordurosos, alimentos de origem animal, ou outra restrição é importante complementar os nutrientes com outras fontes. Em quantidades adequadas, essas oleaginosas favorecem a saciedade, contribuem para a saúde mental e cardiovascular, ajudam no controle da glicemia e colesterol, dentre outros benefícios.   No Brasil, temos uma grande variedade de castanhas disponíveis no mercado, existem as nativas como a de caju e do Pará (hoje mais conhecida como castanha do Brasil). Mas, como devemos consumir? E qual a maneira correta de armazená-la, preservando seu estado natural o maior tempo possível? É o que veremos a seguir. Continue a leitura!   A melhor maneira de consumir Para garantir os nutrientes e evitar contaminações, procure as castanhas in natura. Com casca. Assim você evita que elas estejam contaminadas. Por exemplo o pistache é alvo de fungos que enquanto decompõe os alimentos produzem micotoxinas, e a aflatoxina (que também é encontrada no milho e em nozes, além das castanhas). Os fungos alteram a aparência das castanhas sendo fáceis de identificar.   A aflatoxina, após ingestão é absorvida no intestino e transportada ao fígado, onde é metabolizada. A sua toxicidade pode assumir a forma aguda ou crônica. Algumas advertências Impacto agudo: a ingestão de elevadas doses de aflatoxinas num curto espaço de tempo pode causar uma intoxicação alimentar aguda, tais casos são raros nas sociedades desenvolvidas.   Alguns dos sintomas clínicos são: febre, vômitos e icterícia, pode causar também uma lesão hepática aguda que nos casos mais graves, pode ser fatal.   Impactos crônicos: como os alimentos podem estar contaminados com doses ínfimas de aflatoxinas, o seu consumo, a longo prazo, aumenta o risco e pode levar ao carcinoma hepatocelular e consequentemente a morte.   Além desses problemas, está comprovada a sua relação com a incidência da hepatite B e do "kwashiorkor". Todos estes problemas, obviamente, dependem da quantidade e frequência da ingestão de produtos com aflatoxinas e da idade da pessoa.   A Organização Mundial da Saúde  (OMS) em pesquisas concluiu que, a aflatoxina pode desenvolver câncer primário no fígado do homem. Isto, evidentemente, não significa que ingerindo aflatoxina, a pessoa fatalmente contrairá câncer, mas sim, aumentar o risco e dependendo da permanência em ingerir alimentos contaminados, a longo prazo, pode desenvolver a doença.   Procure prestar atenção quando for ingerir, porque mesmo as castanhas sendo vendidas dentro do limite não tóxico, a armazenagem enquanto ela estiver na sua casa pode

Criado em 1990, o movimento conhecido como Outubro Rosa tem como principal objetivo estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.   Nesse artigo você vai encontrar: Câncer de mama e os cuidados necessários Como reduzir os riscos Os principais sintomas Como surge o câncer de mama Como se prevenir Vamos a leitura do texto? Câncer de mama e os cuidados necessários O câncer de mama é tipo o mais comum entre as mulheres, e no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama responde por cerca de 25% dos casos registrados anualmente, são cerca de 57mil novos casos, segundo pesquisa realizada pelo Inca para o biênio.   A recomendação do Ministério da Saúde é a realização da mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) em mulheres entre 50 e 69 anos, ou antes disso caso haja histórico familiar de câncer de mama ou a indicação do profissional de saúde. Somente o exame de mamografia pode mudar a curva da doença. Uma das barreiras para a detecção precoce do câncer de mama é o medo. Muitas mulheres têm receio do exame e demoram a procurar orientação médica para realização da mamografia. Como reduzir os riscos Pesquisas científicas mostram que o desenvolvimento de até 13 tipos tumores está relacionado a comportamento. Com a adoção de medidas simples é possível reduzir a incidência do câncer de mama. O autoexame é uma maneira importante da mulher conhecer o próprio corpo e perceber possíveis alterações. Faça acompanhamento regular com um especialista, que irá avaliar clinicamente e fazer as prescrições de acordo com o seu perfil e necessidades.   Para cada mulher os sinais de câncer de mama pode variar. Em alguns casos podem não apresentar nenhum deles. De qualquer maneira é muito importante que a mulher conheça seu corpo, sua mama, e saiba reconhecer alterações para alertar o médico. Para as mulheres que ainda menstrua, a melhor época para se auto avaliar é alguns dias após a menstruação, pois as mamas estarão menos inchadas. Para as que já estão na menopausa, o autoexame pode ser feito em qualquer época do mês. Qualquer alteração deve ser comunicada imediatamente ao médico, mesmo que você já tenha realizado a mamografia

A Saúde Emocional é o bem-estar emocional. Equilíbrio entre estímulos, ambiente, herança genética e nossa própria postura. E como perceber se estamos com nossa saúde emocional prejudicada? Quais os sinais? Como buscar ajuda? Nesse artigo você vai encontrar: O que é saúde emocional Saúde emocional e depressão 6 Dicas para cuidar da sua saúde emocional   Vamos lá? O que é saúde emocional Você com certeza já viu alguém com uma capacidade de superação exemplar. Que perdeu alguém que amava muito, mas se manteve firme. Que passou por um diagnóstico de doença grave com positividade e os dois pés no chão. Sim saúde emocional não é ignorar que as vezes a vida é difícil.   Saúde emocional é entender que apesar dos problemas, você continua, o coração ainda vai pulsar, e ainda vai vir mais um dia. Saúde emocional e depressão Enquanto essas pessoas conseguem encontrar a resiliência de passar por momentos difíceis sem comprometer outras partes da vida, outras pessoas não conseguem. Se entregam, desistem de si mesmas e da vida. Dados do DATASUS revelam que mortes relacionadas a depressão  cresceram mais de 700%  em 16 anos. Depressão é uma doença grave, que tira a vontade de viver e pode até matar.   Não é só coisa da sua cabeça. As emoções influenciam muito mais que apenas seus pensamentos. Elas influenciam sua imunidade, longevidade, seu fluxo sanguíneo e até seu peso. Emoções descontroladas colocam sua saúde em risco, levando a compulsões e desencorajam bons hábitos.   6 Dicas para cuidar da sua saúde emocional Seja positivo. Permitir as emoções ruins serem expressadas de uma maneira saudável. Entenda que faz parte da sua experiência como ser humano não estar sempre feliz, mas que para lidar com a tristeza é preciso desabafar com pessoas de maturidade e confiança. Manter a positividade é entender que você pode aprender alguma coisa com o que está acontecendo, e que isso vai te fazer uma pessoa melhor, é acreditar que virão coisas boas. Não é pensar que nada deu, nem nunca vai dar certo

Open chat
Em que podemos ajudar?