É tempo de relaxar!

Através da harmonia com a natureza o Centro de Vida Saudável promove um estilo de vida que trata e previne diversas doenças.

Posts Recentes

facebook instagram youtube

CEVISA

Como baixar o colesterol no organismo?

Parecia que estava tudo bem até finalmente conferir os resultados dos exames laboratoriais e seu médico dar o veredicto: o colesterol está alto e você precisa reduzir. Chega a ser misteriosa essa história, afinal, o colesterol alto não apresenta nenhum sintoma.

 

Mas, realmente não há como fugir do problema. O colesterol alto é uma das principais causas das doenças cardíacas, sendo um potente fator de risco para infarto e Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC). O colesterol em excesso pode contribuir para o desenvolvimento da aterosclerose, causada pela formação de placas de gorduras nas artérias, os chamados ateromas, dificultando a passagem de sangue nos vasos. Portanto, ao ser diagnosticado com a disfunção, é necessário agir para atingir o nível saudável desse componente da nossa saúde. 

 

O colesterol é um tipo de gordura presente em diversas das nossas células e é vital para a formação de hormônios, como a vitamina D, a ácidos biliares e outros compostos. Para percorrer pelo organismo, precisa estar associado a proteínas, formando assim assim uma lipoproteína. O LDL, conhecido como “colesterol ruim”, é a lipoproteína que leva o colesterol do fígado até as células. Ou seja: ele é importante também. Mas, quando está em excesso, ele pode ficar “preso” nas artérias, bloqueando a passagem de sangue. Já o HDL, o “colesterol bom”, é a lipoproteína que atua na limpeza dos vasos, levando o colesterol em excesso presente nas artérias de volta para o fígado. 

 

É por isso que, para baixar o colesterol “ruim”, você precisa aumentar o colesterol “bom”, além de adotar outras medidas. Confira as principais recomendações:

 

Pratique atividade física

 

A prática de exercícios físicos é fundamental para a saúde como um todo, e ela ajuda a reduzir o colesterol porque contribui para o controle dos triglicérides e no aumento dos níveis de HDL. 

 

Evite as gorduras saturadas e as trans

 

As gorduras saturadas estão presentes especialmente em alimentos de origem animal, como carnes, embutidos, queijos. Já a gordura trans é obtida a partir de óleos vegetais por meio do processo hidrogenação, a famosa gordura hidrogenada, e está presente nos alimentos industrializados, como biscoitos, empanados, margarina, sorvetes cremosos e nos fast-food. 

 

Invista nos principais alimentos que ajudam a reduzir o colesterol

 

 

  • Cereais integrais: aveia e outros grãos inteiros como do trigo, centeio, cevada, arroz e milho, são ricos em fibras solúveis que melhoram o fluxo intestinal e ajudam na redução da absorção de gorduras.

 

  • Azeite: é um alimento rico em antioxidantes e ajuda a aumentar o colesterol HDL. Cuidado apenas para não exagerar, pois é calórico.  
  • Abacate: a fruta é rica em gorduras monoinsaturadas, considerada mais benéfica para saúde, ao contrário da gordura saturada, e ajuda na redução do colesterol LDL.  
  • Frutas vermelhas: morango, amora, maçã, e outras frutas que variam entre os tons de vermelho e roxo são ricas em polifenóis, os quais ajudam a evitar a oxidação do colesterol LDL nas artérias e, consequente, a formação das placas de gordura.  
  • Oleaginosas: nozes, castanhas, amêndoas, dentre outras frutas do tipo, são ricas em ácidos graxos monoinsaturados, portanto, ajudam a elevar o colesterol HDL. 
  • Uva: além dos benefícios antioxidantes típicos das frutas vermelhas, a uva contém um composto chamado resveratrol, bastante relacionado à prevenção das placas da aterosclerose.  
  • Óleos vegetais: são ricos em ácidos graxos poliinsaturados, que ajudam a reduzir o LDL.

 

Cuide dos demais fatores de risco

 

Além de maus hábitos de vida, outros fatores de risco para o colesterol alto são o histórico familiar, pré-diabtes e diabetes, hipotireodismo, abuso de álcool, doenças renais ou do fígado e uso de determinados medicamentos. Por isso, faça o devido acompanhamento médico para tratar corretamente alguma condição prévia. 

 

Se for prescrito, siga o tratamento medicamentoso

 

Nos casos em que o colesterol não é reduzido com a prática de hábitos saudáveis, o médico pode prescrever alguns medicamentos. Essa medida só deve ser adotada com a indicação médica e não substitui a necessidade de controlar o peso, praticar atividades físicas e manter uma alimentação saudável. 

 

Fontes: https://socesp.org.br/sala-de-imprensa/press-release/confira-dez-alimentos-que-ajudam-a-reduzir-o-colesterol/ 

https://www.ladoaladopelavida.org.br/colesterol-o-que-e-doencas-autoadquiridas 

https://www.endocrino.org.br/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-o-colesterol/ 

http://sociedades.cardiol.br/socerj/publico/dica-colesterol.asp

https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2018/11/06/colesterol-alto-nao-tem-sintomas-pode-ser-genetico-e-poe-coracao-em-risco.htm?next=0002H18U3N

https://www.asbran.org.br/noticias/os-cinco-maiores-viloes-da-alimentacao-que-elevam-o-colesterol#:~:text=Carnes%20gordas%3A%20mi%C3%BAdos%2C%20bacon%2C,da%20carne%20durante%20o%20preparo.

Deixe um Comentário