É tempo de relaxar!

Através da harmonia com a natureza o Centro de Vida Saudável promove um estilo de vida que trata e previne diversas doenças.

Posts Recentes

facebook instagram youtube

Diabetes Tag

O diabetes é uma doença crônica, sem cura e de evolução progressiva. Mas, com bom controle da doença, é possível conviver com ela de forma saudável e com ótima qualidade de vida. O que faz a diferença é compromisso que cada um tem em se cuidar de verdade. Se é o seu caso ou o de alguém próximo, fique atento às seguintes dicas e recomendações:   Controle o peso Ao mudar o estilo de vida e de forma dirigida para para a redução de peso, no caso dos que  estão com sobrepeso ou sofrem de obesidade, é decisivo para o controle do diabetes. A redução moderada de peso, equivalente a 5% a 7% do peso corporal, traz melhorias para o controle glicêmico e diminui as chances de necessitar de medicamentos, por exemplo. Ou seja, perder aqueles 5 ou  6 quilos pode trazer mais benefícios do que imaginava. Essa perda o também traz importantes ganhos para o controle de lipídios e pressão arterial.   Consuma carboidratos da forma correta A indicação de consumo de carboidratos para quem possui diabetes tipo 2 pode variar, de acordo o acompanhamento profissional e necessidades específicas de nutrição. Mas, por incrível que pareça, a recomendação geral de como consumir esse nutriente é a mesma para todas as pessoas sem a diabetes. Ou seja, deve ser um consumo de alimentos de qualidade, sem excessos, e que inclua cereais integrais e com redução de consumo de doces, massas e gorduras Um estudo publicado na revista Lancet em 2019 diz que o consumo de 15 g/dia de cereais integral tem grande ação positiva sobre o controle do diabetes 2.   Inclua as fibras no cardápio As fibras são de grande importância para a prevenção e controle do diabetes por atuarem no controle da glicemia, metabolismo de lipídios, sensação de saciedade e controle de peso. As fibras estão presentes no vegetais, como folhas, talos, sementes e bagaços, e os principais alimentos que é possível encontrá-las são frutas, legumes, verduras, leguminosas como ervilha, feijão, grão de bico e lentilha, farelo de aveia e de cevada e semente de linhaça. Outro aspecto das fibras que vem sendo estudado por pesquisadores é a importância do consumo das fibras prebióticas, que são que ajudam na preservação da flora intestinal, que também influencia na ação da insulina. A fibras prebióticas são encontradas em sementes e raízes de vegetais como alho, cebola, chicória, alcachofra, aspargo, graõs de soja, grão de bico, cevada e centeio.   Dê

A diabetes acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo, ou porque este hormônio não é capaz de agir de maneira adequada (resistência à insulina).   Existem alguns questionamentos sobre a diabetes. Muitas pessoas possuem diversas dúvidas a respeito do que se trata a doença, como ela surge, se tem cura, como prevenir, enfim, a lista é longa. Por isso, separamos algumas das principais perguntas sobre esse assunto.   Mas, primeiro precisamos entender o que é diabetes?   O que é diabetes? Diabetes é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo.   A insulina é um hormônio que tem a função de quebrar as moléculas de glicose(açúcar) transformando-a em energia para manutenção das células do nosso organismo.   O diabetes pode causar o aumento da glicemia e as altas taxas podem levar a complicações no coração, nas artérias, nos olhos, nos rins e nos nervos. Em casos mais graves, o diabetes pode levar à morte.   De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, existem atualmente, no Brasil, mais de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença, o que representa 6,9% da população nacional.   Agora sim, vamos as perguntas:   1) Existem restrições à prática de exercícios para pessoas com diabetes? Não há restrições, desde que o diabetes esteja controlado. A atividade física libera catecolaminas que são hiperglicemiantes, de modo que se tiver com glicemia elevada, a tendência é aumentar mais ainda.   2) Como devo fazer para receber os medicamentos grátis, pelo SUS, como insulina e fitas. A lei federal de n° 11.347 (assinada em 27 de setembro de 2006 pelo Presidente da República) está em vigor e determina que os pacientes com diabetes recebam, gratuitamente, do Sistema Único de Saúde - SUS, os medicamentos necessários para o tratamento, assim como os materiais exigidos para a sua aplicação e a monitoração da glicemia capilar. O texto da lei afirma que, para ter este direito, é preciso estar inscrito em algum programa de educação especial em diabetes.   Na prática, a pessoa precisa ir ao posto de saúde mais próximo de sua residência, e cadastrar-se como paciente com diabetes do SUS ou do Sistema de Informação em Hipertensão e Diabetes (Hiperdia). No mesmo local, deve-se pedir pelos medicamentos necessários ao tratamento, prescritos pelo médico responsável em uma receita que será ali apresentada.   Caso não seja plenamente atendido, paciente deverá relatar o caso à ouvidoria

Com a sua aparência discreta, o gergelim pode muitas vezes passar despercebido por muitas pessoas. A maioria conhece as sementes como um elemento decorativo usado em pães, mas o que poucos sabem é sobre a sua importância nutritiva e os seus benefícios para a saúde. Nesse artigo você vai entender um pouco sobre esses benefícios e a sua relação no controle da diabetes. Com uma gama de nutrientes variada, com Ferro, Cálcio, Tripfotano, fibras, Cobre, Magnésio, Vitaminas de Complexo B, Fósforo e Proteínas, são muitos nutrientes para uma sementinha, não é mesmo? Sem dúvida, o gergelim é extremamente benéfico para o nosso corpo, além de ser saboroso. OS BENEFÍCIOS DO GERGELIM As sementes de gergelim vêm sendo cultivadas a mais de 3500 anos, e uma de suas utilidades é como remédio. Elas podem ser consumidas cruas, ou como óleo, ou ainda como manteiga – mais conhecida como Tahine, muito popular na cultura árabe. O gergelim concentra uma grande quantidade de nutrientes, começando pelo Cálcio, um mineral que não pode faltar para que os ossos se mantenham fortes até a terceira idade. Uma vez que, para ser absorvido pelo nosso organismo, o Cálcio necessita de magnésio, que também está presente no gergelim. Com uma composição desses substanciais e a Vitamina D, produzida pelo corpo com a exposição moderada aos raios solares, como resultado, o gergelim pode prevenir a osteoporose. Além disso, o gergelim já tem naturalmente o sabor salgado, beneficiando quem tem hipertensão ou propensão à doença, pois, ao utiliza-lo nas refeições, ajuda a reduzir a quantidade de sal consumida. Misturando seis colheres de sopa de gergelim com uma colher de sopa de sal, você tem o gersal, que pode ser usado substituindo o próprio sal. E por falar em quantidades nutricionais e substituições, qual o valor nutricional do gergelim? Em seguida, vamos falar sobre esses valores nutricionais. Os valores nutricionais do gergelim Mencionamos a pouco uma lista dos nutrientes encontrados em uma semente de gergelim. Assim sendo, confira agora o que uma colher de sopa contém: Valor energético..116kcal Proteína………………….4,2g Lipídeos…………………..10g Carboidrato…………….4,2g Fibras …………………….2,3g Cálcio…………………..165mg Magnésio ……………. 72mg Fósforo……………….148mg Ferro……………………1,1mg Potássio………………109mg Vitamina B3 ……….. 1,1mg Esses dados foram coletados da Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos da UNICAMP. Mas, e quanto ao controle da diabetes, qual é a relação do gergelim? É o que vamos descobrir agora. O GERGELIM E O CONTROLE DA DIABETES Alguns estudos vêm provando que a farinha desengordurada do gergelim melhora o controle glicêmico de pacientes diabéticos que são hipertensos. Além disso, uma pesquisa publicada na RASBRA (Revista da Associação Brasileira de Nutrição) concluiu que, o

Você é do tipo de pessoa que tem histórico familiar de diabetes e, gostaria de saber mais sobre o assunto e se prevenir? Então está no lugar certo. Descubra o que é diabetes, quais são seus tipos e como uma dieta saudável pode, de certo modo, impedir o seu aparecimento. Grande parte dos alimentos que consumimos é transformado pelo nosso organismo em glicose, que é transportada no sangue até as células, onde será usada como fonte de energia. Portanto, o surgimento de diabetes se deve ao alto nível de açúcar na corrente sanguínea. De tal forma que, o cansaço, perda de peso, sede, necessidade frequente de urinar e visão turva seriam alguns dos sintomas de diabetes. Com o tempo, essas manifestações podem levar a problemas mais sérios, se não houver um tratamento. Antes de falarmos sobre os benefícios de uma dieta saudável para a prevenção de diabetes, é preciso compreender: O que é diabetes? Conhecida cientificamente como Diabetes Mellitus, é uma doença que tem como característica a elevação da glicose no sangue. Pode ocorrer devido às falhas na ação do hormônio insulina, produzido no pâncreas pelas chamadas células beta. A principal função da insulina é possibilitar a passagem de glicose para as células, suprindo as necessidades do organismo. Portanto, a diabetes acontece quando há falta, ou irregularidade desse hormônio, resultando em um acúmulo de glicose no sangue, mais conhecido como hiperglicemia. Tipos de diabetes O pâncreas é um órgão que produz hormônios importantes para o sistema digestivo e está localizado atrás do estômago. É o responsável pela produção de insulina, quando o nível de açúcar no sangue sobe. Em certas pessoas o sistema imunológico agride incorretamente as células beta, resultando assim pouca, ou nenhuma liberação de insulina para o corpo. Esse é um processo que caracteriza a diabetes tipo 1, que é geralmente diagnosticado na infância e adolescência. Diabetes tipo 2 existe a produção de insulina, porém a sua ação é dificultada, caracterizando um quadro de resistência insulínica. O pâncreas aumenta o nível de produção de insulina para tentar manter o nível de glicose normal. Quando isso não é possível surge a diabetes tipo 2. Em resumo, existem também outros tipos de diabetes como, Diabetes Latente Autoimune do Adulto (LADA), termo dado para pessoas diagnosticadas com o tipo 2 que desenvolvem um processo autoimune, perdendo células beta do pâncreas. Há também diabetes gestacional, uma condição temporária que acontece durante a gravidez. Como uma dieta saudável pode ajudar na prevenção de diabetes? A prevenção da diabetes, para quem