É tempo de relaxar!

Através da harmonia com a natureza o Centro de Vida Saudável promove um estilo de vida que trata e previne diversas doenças.

Posts Recentes

facebook instagram youtube

Dicas Tag

Muita gente não abre mão do seu jogo de futebol com os amigos ou daquele vôleizinho de praia no final de semana. Porém, apesar de serem atividades agradáveis e benéficas, os atletas casuais correm muito mais riscos de sofrerem lesões, seja você um atleta profissional ou não.   Geralmente, os corpos não estão adaptados para aquele tipo de esforço e, muitas vezes, um giro mais forte ou um pulo mal dado viram lesões musculares, ligamentares e até fraturas.   Mas existem maneiras de reduzir esses riscos e de conseguir se divertir com segurança. Tomando os cuidados certos até os atletas de fim de semana poderão fazer os seus pontos e os seus gols sem medo.   Quer descobrir quais são? Nesse artigo, vamos mostrar para vocês algumas dicas que você deve levar em consideração ao praticar qualquer atividade física, seja você um atleta profissional, ou não. Então continue a leitura!   4 Cuidados que todo atleta deve ter com a saúde   1- Marque uma consulta com seu médico Primeiro e mais importante de tudo, especialmente se você é um atleta de final de semana, faça um check-up! Isso é essencial. O ideal é buscar por um cardiologista e por um ortopedista para fazer uma avaliação dos seus sistemas cardiorrespiratório e ortopédico.   Dessa forma, você poderá praticar os seus exercícios com maior segurança e evitar lesões que podem ser limitantes, dolorosas, permanentes ou irreversíveis! É melhor prevenir.   2- Faça pequenos aquecimentos É muito importante aquecer antes de começar as suas atividades físicas. Isso eleva a temperatura corporal e deixa o seu músculo mais preparado para o que for exigido dele.   A melhor notícia é que você nem precisa fazer durante muito tempo, bastando executá-lo corretamente. Dependendo da atividade que for realizar e do seu preparo, cinco a dez minutos serão suficientes.   Comece de maneira lenta e vá acelerando ao poucos, gradualmente. Uma leve caminhada por alguns minutos, seguida de um ritmo mais acelerado como o trote é um bom início! Polichinelos são indicados também.   O próximo passo seria fazer movimentos que simulem o que você vai jogar: se é futebol, faça arranques e giros, chute a bola. Se é vôlei, treine manchetes e cortadas. Isso vale para qualquer esporte.   3- Pratique alongamentos Muita gente contesta a importância do alongamento antes da atividade física, mas fato é que ser flexível previne diversos tipos de dores e de lesões. Uma boa elasticidade faz com que os seus tendões, os seus músculos e os seus ligamentos tenham chances menores de lesão, além

O câncer de pele é o tipo de câncer de maior incidência no Brasil. Representa cerca de 25% dos tumores malignos registrados no país nos últimos anos, sendo que, em 2008, mais de 50 mil brasileiros manifestaram a doença, segundo estudos do Instituto Nacional do Câncer.   A doença se caracteriza pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. As células formam camadas, umas mais profundas que as outras. Os diferentes tipos de câncer de pele estão relacionados à profundidade das camadas afetadas.    Como se manifesta  A pele humana possui uma substância chamada Melanina, que é responsável por criar uma espécie de barreira que protege o núcleo das células contra os efeitos malignos de agentes externos, como, por exemplo, a radiação ultravioleta dos raios solares. Quando as células da pele que possuem este pigmento perdem sua função normal, elas se proliferam de maneira desordenada, reproduzindo e formando lesões irregulares, que caracterizam o câncer.   Os mais comuns são os carcinomas basocelulares e os espinocelulares, responsáveis por 177 mil novos casos da doença por ano. Mais raro e letal que os carcinomas, o melanoma é o tipo mais agressivo de câncer da pele e registra 8,4 mil casos anualmente.   Tipos de câncer de pele   Carcinoma basocelular (CBC): o mais prevalente dentre todos os tipos. O CBC surge nas células basais, que se encontram na camada mais profunda da epiderme (a camada superior da pele). Tem baixa letalidade e pode ser curado em caso de detecção precoce. Os CBCs surgem mais frequentemente em regiões expostas ao sol, como face, orelhas, pescoço, couro cabeludo, ombros e costas.  Carcinoma espinocelular (CEC):  segundo mais prevalente dentre todos os tipos de câncer. Manifesta-se nas células escamosas, que constituem a maior parte das camadas superiores da pele. Pode se desenvolver em todas as partes do corpo, embora seja mais comum nas áreas expostas ao sol, como orelhas, rosto, couro cabeludo, pescoço etc. A pele nessas regiões, normalmente, apresenta sinais de dano solar, como enrugamento, mudanças na pigmentação e perda de elasticidade. O CEC é duas vezes mais frequente em homens do que em mulheres. Melanoma: tipo menos frequente dentre todos os cânceres da pele, o melanoma tem o pior prognóstico e o mais alto índice de mortalidade. Embora o diagnóstico de melanoma normalmente traga medo e apreensão aos pacientes, as chances de cura são de mais de 90%, quando há detecção precoce da doença. O melanoma, em geral, tem a aparência

Dia 26 de janeiro é comemorado o  Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase e Dia Mundial Contra a Hanseníase. Mas, o que é a Hanseníase?   Neste artigo você vai conferir sobre o que é essa doença, as causas e os principais tratamentos. Continue a leitura!   O que é Hanseníase A Hanseníase, conhecida antigamente como Lepra, é uma doença crônica, transmissível, de notificação compulsória e investigação obrigatória em todo o território nacional.    Possui um agente etiológico o Micobacterium leprae, bacilo que tem a capacidade de infectar grande número de indivíduos, e atinge principalmente a pele e os nervos periféricos, capacidade de infectar grande número de indivíduos, e atinge principalmente a pele e os nervos periféricos.   Com a capacidade de ocasionar lesões neurais, conferindo à doença um alto poder incapacitante, principal responsável pelo estigma e discriminação às pessoas acometidas pela doença.   A infecção por hanseníase pode acometer pessoas de ambos os sexos e de qualquer idade. Entretanto, é necessário um longo período de exposição à bactéria, sendo que apenas uma pequena parcela da população infectada realmente adoece.   A hanseníase é uma das doenças mais antigas da humanidade. As referências mais remotas datam de 600 a.C. e procedem da Ásia, que, juntamente com a África, são consideradas o berço da doença.    Entretanto, a terminologia hanseníase é iniciativa brasileira para minimizar o preconceito secular atribuído à doença, adotada pelo Ministério da Saúde em 1976. Com isso, o nome Lepra e seus adjetivos passam a ser proibidos no país.    O Brasil ocupa a segunda posição do mundo, entre os países que registram casos novos. Em razão elevada carga, a doença permanece como um importante problema de saúde pública no país.   Os principais sinais e sintomas Os sinais e sintomas mais frequentes da hanseníase são: Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas, em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração da sensibilidade ao calor e ao frio; ao tato e à dor, principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, no tronco, nas nádegas e nas pernas; Áreas do corpo com diminuição dos pelos e do suor; Dor e sensação de choque, formigamento, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas; Inchaço em mãos e pés; Diminuição da sensibilidade e/ou da força muscular da face, mãos e pés; Lesões em pernas e pés; Caroços no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos; Febre, inchaço e dor nas articulações; Entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz; Ressecamento nos olhos.   Como

Com o fim de ano chegando, é comum nos reunirmos com amigos e familiares para festejar e comemorar mais um ano que se passou. Porém, devemos sempre estar atentos aos cuidados com a saúde para não exagerarmos na ingestão de certos alimentos e bebidas, afinal, isso pode se tornar prejudicial para a nossa saúde.   Pensando nisso, elencamos alguns pontos principais em que devemos nos atentar para que nossa saúde fique estável durante essa época do ano e não nos traga nenhum tipo de problema, até porque ninguém quer ficar doente nesse período de festas, não é mesmo?   Vamos lá!   Fique atento ao calor   Falamos nesse post aqui sobre 5 cuidados que devemos ter com a saúde ao praticar exercícios físicos no calor, certo? Em relação aos cuidados com a saúde durantes as festas de final de ano não é muito diferente em quando se trata do calor.   Com a chegada do verão e o aumento da temperatura, é importantíssimo cuidar da hidratação do corpo, uma vez que a perda de líquidos e sais minerais são maiores. Além disso, ocorre a transpiração excessiva, aumento de suor ao fazer atividades físicas e até mesmo a ingestão de alimentos contaminados que causam diarreias e vômitos   Para evitar essa desidratação, uma boa alimentação é essencial, e o consumo de líquidos – principalmente água – é ainda mais importante. Outra dica é fazer exercícios ao fim da tarde, quando o tempo está mais fresco, e usar roupas leves durante o dia.   Por falar nisso,    Priorize uma alimentação saudável Sabemos que é um grande desafio manter uma alimentação saudável durante as festas de final de ano, visto que é costume de muitas pessoas terem ceias de Natal e as festas da virada do ano cheias de comidas.    Porém, nos dias que antecedem as festas, busque ter uma alimentação saudável, com pratos equilibrados e ricos em verduras e legumes.   Outro fato importante é que em épocas mais quentes, há inibição de fome. Esse efeito, causado pelo calor, pode ser prejudicial caso mantenhamos o jejum, por isso recomenda-se ter apenas três refeições diárias. Em casos de sentir fome entre as refeições, dê preferência para frutas da estação.   Preze por uma boa noite de sono Final de ano não é tempo só para festar, devemos também descansar. Não deixe de dormir pelo menos 8 horas por dia, isso é essencial para o seu corpo poder descansar e a sua mente não ficar pesada. É comum querer aproveitar ao máximo as festas, porém

Há quem diga que o verão é a estação perfeita para perder os quilinhos indesejados, afinal, grande parte da população sente maior disposição em praticar exercícios físicos no calor ao invés de dias frios.   Porém, a estação mais quente do ano exige cuidados específicos relacionados à prática de atividades físicas, de modo que potenciais danos à saúde sejam evitados. Pensando nisso, o artigo de hoje traz aos leitores 5 cuidados importantes ao praticar exercícios físicos no calor.   Vamos lá!   Porque as pessoas gostam de praticar exercícios físicos no verão   Você sabia que em temperaturas mais frias, é muito mais fácil para o organismo manter a temperatura corporal controlada durante a prática de atividades físicas? No entanto, mesmo assim, muitas pessoas possuem preferência por se exercitar em dias mais quentes.   Uma das principais explicações para essa questão se deve ao fato de que, em dias muito frios, é necessário um maior gasto energético para manter o corpo aquecido. Além disso, temperaturas geladas tornam os músculos e articulações mais rígidos, o que pode gerar redução da força e da mobilidade, e em alguns casos, contribuir para o aumento do risco de lesões.     Confira abaixo os 5 cuidados que você deve ter ao praticar exercícios físicos nessa época do ano.   1- Matenha seu corpo hidratado A água é um componente fundamental de todas as células do organismo. É o líquido que ajuda a regular a temperatura corporal e o funcionamento dos órgãos, elimina toxinas, ajuda na lubrificação de mucosas e, por ser um solvente, age como um veículo de transporte de nutrientes. Em dias mais quentes e que requerem um esforço físico maior, o cuidado com a hidratação deve ser redobrado, para repor o líquido perdido com o suor.   2- Faça alongamentos Diferente do que muitas pessoas imaginam, às temperaturas elevadas não são suficientes para aquecer o corpo. É fundamental realizar alongamentos antes e depois da atividade física para prevenir lesões. Logicamente, depende muito da atividade física proposta.   3- Use protetor solar Esportes praticados ao ar livre exigem cuidados com o Sol. Além de manter o corpo hidratado, abuse do uso de protetores solares com o FPS recomendado para o seu tom de pele. Lembre-se que os raios UVs (Ultravioleta) penetram profundamente na pele e podem causar danos irreversíveis, além de queimaduras, oferecem o risco muito grande de adquirir um câncer de pele.   4- Use roupas adequadas Ao praticar exercícios físicos no calor, é importante que façamos uso de roupas leves, produzidas com tecidos especiais, de modo

O natal está chegando e você já deve estar preparado para fazer as mesmas receitas de todos os anos. Mas já que a chegada de um novo ano é sinônimo de renovações, que tal levar novidades também para a cozinha? E quem é vegetariano tem sim muitas opções para essa época do ano, e muitas delas com a cara do Natal.   Quer inovar na sua receita vegetariana e não sabe como? Então confira esse post completo!   Vamos de entrada Batatinhas assadas Ingredientes O quanto baste de batatas assadas Endro a gosto 1 limão Azeite a gosto Sal a gosto   Modo de preparo Descasque as batatas e depois cozinhe em água salgada e fervente. Retire as folhas de endro, pique-as e coloque-as em uma tigela. Retire as batatas do fogo e coloque-as na tigela que estão as folhas de endro. Tempere as batatas espremendo um limão e colocando azeite e sal. Obs: Você pode substituir o endro por salsinha, hortelã ou manjericão.   Patê para acompanhar Pasta de berinjela                   Ingredientes 1 berinjela 1 dente de alho 1 colher (sopa) de azeite extra virgem ½ limão ½ colher (chá) de páprica Sal marinho a gosto   Modo de preparo Preaqueça o forno a 180ºC. Perfure a berinjela algumas vezes com uma faca, depois asse durante 45 minutos até ficar enegrecida. Deixe esfriar. Descasque e amasse o alho, pique também o pimentão e a salsa. Com uma colher, retire o interior da berinjela e coloque num processador ou liquidificador. Adicione o alho, pimenta, azeite, uma boa espremida no limão, a salsinha e uma pitada de sal marinho.   Bata bem, depois prove e ajuste o tempero se necessário. Coloque em um prato e polvilhe com páprica. Sirva com pão árabe.   Agora o prato principal Risoto de cogumelos Ingredientes 1 talo de aipo 1 cebola 1 punhado de cogumelos selvagens, tipo Funghi Alecrim a gosto 3 colheres (sopa) de azeite de oliva 300g de arroz 1 xícara de caldo de legumes 1 limão Salsinha picada a gosto   Modo de preparo Quebre a ponta dura do aipo e arranque as fibras. Em seguida, descasque a cebola. Pegue os cogumelos e junte tudo em um processador. Triture. Despeje três colheres de azeite de oliva em uma panela alta e coloque o conteúdo triturado. Refogue por 20 a 30 minutos. Despeje o arroz e adicione o caldo de legumes, coloque um pouco de água e deixe cozinhar em fogo médio, mexendo de dois em dois minutos. O arroz fica pronto em 18 minutos. Tire do fogo e se achar necessário, acrescente água. Finalize com 12 gotas de limão e salsinha picada a gosto. Tampe a panela e

Você já sentiu dores nas costas? Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), 8 em cada 10 pessoas sentirão esta dor pelo menos uma vez na vida. As dores lombares é a segunda dor mais comum em todo o mundo, perdendo apenas para a dor de cabeça.   Essa semana estamos falando sobre orientações para o tratamento da dor lombar. Por ser um problema enfretado por muitas pessoas, separamos 5 maneiras que vão ajudar quanto a prevenção da lombalgia.   Vamos lá!   1) Controle seu peso; A grande maioria das pessoas que estão com sobre peso sofrem de lombalgia. Procure permanecer dentro do seu peso ideal, pois a obesidade tem um fator de risco para a saúde da coluna.   2) Faça exercícios físicos; A prática de exercícios físicos colabora de diversas forma para o nosso bem-estar e saúde física. Uma dessas maneiras está relacionada com nossa coluna. Fazer no mínimo 30 minutos de exercícios, por 3 dias da semana, vai ajudar no alívio das dores lombares.   3) Não carregue muito peso Está comprovado, quem carrega muito peso tem a tendência a ter lombalgia aguda. Portanto, evite carregar excesso de peso. Se precisar levantar algum peso, lembre-se de flexionar os joelhos, e procure manter a coluna ereta.   4) Observe sua postura ao sentar Se você trabalha com o computador (ou passa horas no smartphone), lembre-se que a tela deve ficar na altura dos seus olhos.   Agora, se você passa muitas horas sentado, use uma cadeira com apoio para os braços e que não recline. Seus pés devem estar totalmente encostados no chão.   Para aquelas pessoas que passam muito tempo dirigindo, mantenha uma boa postura e procure colocar um apoio ou almofada atrás da região lombar – especialmente se você passa muito tempo no trânsito.   5) Procure a melhor posição para dormir Na hora de dormir, procure dormir de lado, com um travesseiro entre as pernas, ou de barriga para cima, com um travesseiro embaixo da dos joelhos. Evite dormir de bruços.   Se você gostou dessas dicas, deixa a gente saber, e compartilhe nas suas redes sociais.   Até a próxima!   Fonte: AtivoSaúde

Criado em 1990, o movimento conhecido como Outubro Rosa tem como principal objetivo estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.   Nesse artigo você vai encontrar: Câncer de mama e os cuidados necessários Como reduzir os riscos Os principais sintomas Como surge o câncer de mama Como se prevenir Vamos a leitura do texto? Câncer de mama e os cuidados necessários O câncer de mama é tipo o mais comum entre as mulheres, e no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama responde por cerca de 25% dos casos registrados anualmente, são cerca de 57mil novos casos, segundo pesquisa realizada pelo Inca para o biênio.   A recomendação do Ministério da Saúde é a realização da mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) em mulheres entre 50 e 69 anos, ou antes disso caso haja histórico familiar de câncer de mama ou a indicação do profissional de saúde. Somente o exame de mamografia pode mudar a curva da doença. Uma das barreiras para a detecção precoce do câncer de mama é o medo. Muitas mulheres têm receio do exame e demoram a procurar orientação médica para realização da mamografia. Como reduzir os riscos Pesquisas científicas mostram que o desenvolvimento de até 13 tipos tumores está relacionado a comportamento. Com a adoção de medidas simples é possível reduzir a incidência do câncer de mama. O autoexame é uma maneira importante da mulher conhecer o próprio corpo e perceber possíveis alterações. Faça acompanhamento regular com um especialista, que irá avaliar clinicamente e fazer as prescrições de acordo com o seu perfil e necessidades.   Para cada mulher os sinais de câncer de mama pode variar. Em alguns casos podem não apresentar nenhum deles. De qualquer maneira é muito importante que a mulher conheça seu corpo, sua mama, e saiba reconhecer alterações para alertar o médico. Para as mulheres que ainda menstrua, a melhor época para se auto avaliar é alguns dias após a menstruação, pois as mamas estarão menos inchadas. Para as que já estão na menopausa, o autoexame pode ser feito em qualquer época do mês. Qualquer alteração deve ser comunicada imediatamente ao médico, mesmo que você já tenha realizado a mamografia

Com a sua aparência discreta, o gergelim pode muitas vezes passar despercebido por muitas pessoas. A maioria conhece as sementes como um elemento decorativo usado em pães, mas o que poucos sabem é sobre a sua importância nutritiva e os seus benefícios para a saúde. Nesse artigo você vai entender um pouco sobre esses benefícios e a sua relação no controle da diabetes. Com uma gama de nutrientes variada, com Ferro, Cálcio, Tripfotano, fibras, Cobre, Magnésio, Vitaminas de Complexo B, Fósforo e Proteínas, são muitos nutrientes para uma sementinha, não é mesmo? Sem dúvida, o gergelim é extremamente benéfico para o nosso corpo, além de ser saboroso. OS BENEFÍCIOS DO GERGELIM As sementes de gergelim vêm sendo cultivadas a mais de 3500 anos, e uma de suas utilidades é como remédio. Elas podem ser consumidas cruas, ou como óleo, ou ainda como manteiga – mais conhecida como Tahine, muito popular na cultura árabe. O gergelim concentra uma grande quantidade de nutrientes, começando pelo Cálcio, um mineral que não pode faltar para que os ossos se mantenham fortes até a terceira idade. Uma vez que, para ser absorvido pelo nosso organismo, o Cálcio necessita de magnésio, que também está presente no gergelim. Com uma composição desses substanciais e a Vitamina D, produzida pelo corpo com a exposição moderada aos raios solares, como resultado, o gergelim pode prevenir a osteoporose. Além disso, o gergelim já tem naturalmente o sabor salgado, beneficiando quem tem hipertensão ou propensão à doença, pois, ao utiliza-lo nas refeições, ajuda a reduzir a quantidade de sal consumida. Misturando seis colheres de sopa de gergelim com uma colher de sopa de sal, você tem o gersal, que pode ser usado substituindo o próprio sal. E por falar em quantidades nutricionais e substituições, qual o valor nutricional do gergelim? Em seguida, vamos falar sobre esses valores nutricionais. Os valores nutricionais do gergelim Mencionamos a pouco uma lista dos nutrientes encontrados em uma semente de gergelim. Assim sendo, confira agora o que uma colher de sopa contém: Valor energético..116kcal Proteína………………….4,2g Lipídeos…………………..10g Carboidrato…………….4,2g Fibras …………………….2,3g Cálcio…………………..165mg Magnésio ……………. 72mg Fósforo……………….148mg Ferro……………………1,1mg Potássio………………109mg Vitamina B3 ……….. 1,1mg Esses dados foram coletados da Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos da UNICAMP. Mas, e quanto ao controle da diabetes, qual é a relação do gergelim? É o que vamos descobrir agora. O GERGELIM E O CONTROLE DA DIABETES Alguns estudos vêm provando que a farinha desengordurada do gergelim melhora o controle glicêmico de pacientes diabéticos que são hipertensos. Além disso, uma pesquisa publicada na RASBRA (Revista da Associação Brasileira de Nutrição) concluiu que, o